Casa mento

Hoje vim falar de um assuntinho sobre o qual
nao tenho domínio nenhum: casamento.
Mas como eu sou intrometida, vim dar meus pitacos.
Especialmente, vim falar dos "casamentos miojo" que duram nao mais que tres minutos.
Voces perguntam: Como assim???
Eu respondo: Eu nao sei!!
Tanta pompa e circunstância para absolutamente nada ou ficar dividindo o pano de copa da segunda feira na terça. Os casamentos nao tem durado tanto, mas tenho alguns exemplos bacanas e que me inspiram.

Um é o da mamis(conhecida aqui no blog como gostosinha). Durou até a morte do meu pai, apesar das enormes diferenças na idade, na familia, classe social, instrução e cor dos olhos. Fariam lindos 23 anos, e certamente estariam juntos, nao fosse a morte dele.
Explico porque: Um falava, o outro ouvia. Um ficava bravo, outro acalmava. Um dava beliscão nos filhos( a mamis) o outro nao desautorizava. Tudo assim cor de rosa com bolinhas azuis. Nada de ciumeira, gritos, arremessos de faca ou coisas do tipo. Nem uma briguinha pra apimentar, apesar da mamis ser gostosinha e deixar os homens babando(sem falsa modéstia, até hoje.).
Os filhos muito bem educados, muito bem ajuizados e de dar orgulho a qualquer pai (sem novamente a falsa modéstia).
E nao se casaram de branco e preto, com atroçalheiras na cabeça ou na lapela...foi assim, fica junto e pronto...tudo mais prático.

Agora outro caso: maninha, também gostosinha. Brigas com o marido, ameaças de morte e corte de cabelo, tres filhos endemoniados, um casamento vai e volta de apenas 6 anos, brigas, separação, traição, sogra doida no meio. Mesmo assim, depois de 5 anos juntos, resolvem casar, deslocam a mamis do seu lindo refúgio no norte pra tirar foto com cara de sogra e tudo mais. Pra que??Hoje estarem brigando e desautorizando um ao outro na frente dos filhos. Um balaio de gatos e ratos e cachorros e muito milho.

Quando o trem nao dá certo, começa errado desde o início...e se alguém se acha a mulher mudadora de bofe, senta e chora...eles nao mudam...mudem deles.
Vi outro dia um texto em que se tem que comemorar o casamento é depois e nao antes. É a mesma coisa que vomitar antes da intoxicação (podre o exemplo, I know).
Então, amigos, parentes e afins..nao adiantam contar com o meu rega-bofe expansivo...pois ele vai acontecer depois de 50 anos de casamento, e até lá, voces se econtrarão nas profundezas da eternidade. O inicio será apenas uma transferência de escova de dentes, escoltada pela minha mãe e a madrinha paty. Nem o mano Nim participa, pois ele é mestre em odiar cunhados.

Bjo e Qjo.

6 comentaram:

Max Psycho disse...

Casamento é uma coisa melhor para a mulher do que para o homem, tanto que a mulher casa de branco e o homem de preto, se casamento fosse bom não teria testemunhas, bjus minha linda

Max Psycho disse...

Você acendeu a luz da minha vida
E me ensinou um jeito de amar você
Tirou todas as pedras do meu caminho
E sozinho, não sei mais viver...

Você fez arder a chama do sentimento
E agora vem me dizer que tudo não passou de ilusão
Olha pra mim, não faz assim
Diz que é mentira, não é o fim
Tente entender, dê uma chance pro meu coração...

Tira esse medo de mim, não faz assim, não vai embora
Eu não aprendi te esquecer, ficar sem você, não me deixe agora.
Tira do meu coração, a solidão, esse castigo
Amor, não me enlouqueça,
Por favor, não me deixa, fica comigo...

Você fez arder a chama do sentimento
E agora vem me dizer que tudo não passou de ilusão
Olha pra mim, não faz assim
Diz que é mentira, não é o fim
Tente entender, dê uma chance pro meu coração...

Tira esse medo de mim, não faz assim, não vai embora
Eu não aprendi te esquecer, ficar sem você, não me deixe agora.
Tira do meu coração, a solidão, esse castigo
Amor, não me enlouqueça,
Por favor, não me deixa, fica comigo...

Max Psycho disse...

CASAMENTO É QUE NEM CAXUMBA, SE NÃO CUIDAR, VAI PRO SACO

Anônimo disse...

Quanto comentário profundo, e que blog mais profundo
Daqui a pouco acha petróleo

MR disse...

Sobre aquela musica que voce viu no iTunes, aqui vai:

"Eu nem sei dizer o que senti
Quando eu acordei e não lhe vi
Confesso que chorei
Não suportei a dor
É doloroso se perder um grande amor
Mais alucinado eu fiquei
Quando li o bilhete que encontrei
Estava escrito num papel de pão
Foi o que arrasou meu coração
Ainda me lembro bem
Estava escrito assim
Não me procure nosso amor
Chegou ao fim, ao fim"

Dai disse...

Marcos, a musica é linda...a gente nao deveria ter colocado no "arrivederci"...
Falando em pão, nos esquecemos daquele outro, no microondas.
Anonimo, ah...se o sense me desse petróleo...
Max, faltou calipso...Adorei a sua reflexão do casamento.

BEM VINDOS AO TAIPAN DOMESTICADA...INJETEM SEUS VENENOS À VONTADE.
 
Copyright 2009 TAIPAN DOMESTICADA All rights reserved.
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress Theme by EZwpthemes