Flores e fim de greve

Hoje finalmente pus fim à minha greve de blog. Todo esse tempo sem postar me fez enxergar a importância que tem a expressão livre de sentimentos e pensamentos.
Ter um blog é compartilhar de experiências, ver que outras pessoas também tem problemas, dividir informações e conhecimentos....mas acima de tudo, ter um blog é ter um amigo sempre perto, pra despejar desde os mais remotos conhecimentos até as asneiras mais infundadas. Volto com o gás todo e morrendo de saudades de todos.

Para "abrir" com chave de ouro esse retorno, posto um poema feito ontem, depois de uma hora e meia de meditação e uma linda flor lilás que encontrei pelo caminho.
Flores, assim como amores, tem todo um processo.
Para completar o ciclo de uma flor é preciso esforços.
Você só realmente dá flores se voce participa de todo esse processo.
Para dar flores, é preciso plantar, colher e distribuir...
Nao ouse ultrapassar ou pular qualquer uma dessas etapas.

Explico:
Quando voce planta uma flor, sabe de todos os cuidados que ela necessita
Voce cuida, rega, olha todos os dias à procura de um desabrochar.
Quando voce colhe uma flor, voce colhe o resultado e a alegria de um esforço que valeu a pena.
Quando voce distribui suas flores, voce compartilha de suas alegrias e esforços com outras pessoas.
Voce nota que as pessoas precisam partilhar e participar das suas alegrias.
Voce distribui todo o amor devotado a elas.

O amor é excepcionalmente comparável às flores.

Se voce quiser colher sem plantar, não será possível, pois não participará do nascimento e desenvolvimento dele.
Se voce apenas plantar, nunca terá a alegria de colher.
Se voce quiser partilhar um que não é seu, nao terá uma reciprocidade...uma colheita.
Agora, se participar do plantio, dos cuidados, da colheita, do desabrochar, da colheita, do arranjo e da distribuição...você completa o ciclo e pode dizer que tem amor.
Demanda tempo, demanda esforços, muita paciência e abrir mão de algumas coisas.
Mas certamente valerá a pena.
Beijinhos...Ótima semana pra todo mundo.

3 comentaram:

Jou Jou Balangandã disse...

Oi Dai!
Passei por aqui para conhecer o seu cantinho e retribuir a visitinha.

Muito lindo o seu poema, concordo com vc, o amor é como uma flor.

Está de parabéns tanto pelo blog quanto pela uma hora e meia de meditação. Arrasou!

Bjos

MR disse...

Passei aqui, de Lima para Belo, deixar uma flor virtual para voce.
Essa nao foi nem plantada nem colhida, foi roubada do jardim do vizinho...

Max Psycho disse...

os textos continuam maravilhoso ein minha bela Fiona

BEM VINDOS AO TAIPAN DOMESTICADA...INJETEM SEUS VENENOS À VONTADE.
 
Copyright 2009 TAIPAN DOMESTICADA All rights reserved.
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress Theme by EZwpthemes