Mulher x Homem

Em resposta a um e-mail que recebi hoje, sobre homens que procuravam mulheres em suas diversas faixas etárias, resolvi criar meu próprio texto baseado nisso.

O que procuramos em um homem, nas nossas diferentes fases da vida:

Com 8 anos, só queremos saber de Barbie e Ken..é o único homem por quem desejamos estar mais de 5 minutos. Todos aqueles pivetinhos banguelas, catarrentos e com uma coisa estranha no meio das cuecas nos dão pavor e nojo.





Com 13 anos, queremos o cara mais lindo do colégio..Ele usa as calças com o fundo quase nos joelhos, fuma, é tudo que mais queremos e todo mundo diz que ele já bebeu bebidas alcoooolicas.Ele é realmente um príncipe.



Dos 15 aos 18 queremos aquele colento, que te liga, te chama pra sair, pula o muro da sua casa ou escala seu prédio e tem os culhões de chamar seu pai de “mano velho”

Ele é atrevido, tarado, te deixa de pernas bambas e parece que é o homem da sua vida.


Dos 20 aos 25 anos procuramos maturidade. Queremos alguém que esteja ao nosso lado sempre, que nos mereça, que seja carinhoso, romântico, que nos leve pra todos os lugares e que esteja sempre disposto a realizar nossas vontades. Queremos alguém fiel, companheiro e que nos apresente como namorada pra família e pros idiotas dos amigos solteirões. Queremos alguém que possamos confiar, mas que nos deixe histórias pra contar pras amigas e matá-las de inveja.Queremos uma pessoa meiga, mas que imponha respeito, que seja inteligente, educada e sensata.


Dos 25 aos 35 anos, queremos alguém de qualquer jeito!, afinal estamos arriscadas a ficar pro famoso “Titia”. As rugas começam a aparecer, a lei da gravidade já não é tão justa e as calças ficam misteriosamente mais apertadas. Queremos um que não tenha tanta barriga de chopp, alguém que não cuspa na rua, tenha o mínimo de educação e não coce o saco em público. Sabemos que estamos arriscadas a nos meter com homens casados, paranóicos, idiotas, imaturos...mas a busca tem que ser incessante ou o risco de passar o natal sem presente ou bofe do lado no revèilon é grande.



Dos 35 aos 45 anos, estamos mais liberais. Um alguém pra um sexo casual ou só pra fazer uma presencinha já é o suficiente. De preferência que ele seja mais novo e que dê conta de todas as nossas atribulações. Como a idade da loba é cruel, precisamos nos sentir jovens, sensuais e desejadas. Para isso um funkeiro é uma ótima pedida. Não temos mais aquele blábláblá e fidelidade e coisa e tal...o que importa é realmente a quantidade e a não-falta.




Dos 45 aos 50, queremos um homem charmoso, maduro e que esteja disposto a nos dar segurança e tranqüilidade sempre. Como as viagens, roupas de grife e produtos de beleza são mais importantes que o sexo, geralmente ele não precisa ser tão bem disposto. Queremos no máximo uma massagem à noite e dormir com a cara lambuzada de cosméticos promete-e-não-cumpre. Esperamos que ele pague TODAS as contas e nunca nos preocupamos em exceder o limite de crédito, afinal ele trabalhou a vida inteira pra isso.



Dos 50 aos 60, precisamos sentir conforto e segurança. Não importa se ele

procurar amantes mais novas, viajar sempre, estar ausente. O que importa é que o novamente cartão sem limite esteja a posto pra gastar com as necessárias correções plásticas...mesmo que nosso umbigo esteja entre os nossos seios. Quanto mais longe ele ficar melhor, afinal os roncos e flatulências dele são insuportáveis. E quando

ele estiver fora, podemos convidar aquele bonitinho da loja Gucci pra dar uma passeada no carro do corno.



Dos 60 aos 80, só precisamos ter um velho pra discutir nossos reumatismos e lembrar dos aniversários dos netos e bisnetos. A hipocondria é velha companheira e rezamospara que ele tenha também, afinal precisamos de companhia pra atravessar a rua e ir na farmácia. Quando precisarmos de carinho, o geriatra está lá para isso, então não precisamos contar com marido.




Dos 80 aos 100, precisamos apenas que ele lembre o nosso nome e saiba onde é o banheiro. E rezamos pra que ele não use fralda geriátrica e não dê descarga na nossa dentadura. E sexo??Só na novela das 8!


Obrigada ao MR pelo e-mail inspirador..

Have fun cambada, enquanto é tempo!

4 comentaram:

Anônimo disse...

Esqueceu de uma coisa muito importante.As mulheres da nossa idade precisam de alguém que pague a conta!É por isso que nos casamos tanto nessa idade, fia.Se começa pagando a conta, vai fazer assim o resto da vida.É melhor que ganhar na loto.

MR disse...

(suspiro) ...o que se pode fazer para atender aos desejos todos dessas mulheres, que na verdade sao uma so, e vao mudando ao longo da vida?

Resposta: fazemos o que podemos, levando em conta o que queremos como homens, pois viver em funcao dos desejos alheios seria uma grande roubada.

Dai disse...

Anonima, discordo de você..Nessa nossa idade, talvez queiramos estar independentes, gananciando por conhecimento, estabilidade financeira e tal..
Talvez lá nos 50 precisamos de um sujeito pra pagar as contas...mas agora,creio que o casamento por interesses financeiros esteja em baixa.Até porque nao é nada legal depender de um fulano pra pagar seus loubotins e dolces..

MR, adeque-se a cada faixa etária. É o único conselho que posso te dar. E nao é viver em função dos desejos alheios e sim atender as expectativas mínimas das pessoas que possivelmente estarão ao seu lado, compartilhando de uma vida conjunta. Talvez o erro que voces homens cometem seja justamente o pensamento egoísta de achar que estão em prioridade.

Luciana disse...

Hum...De tanta coisa.E ao mesmo tempo de nada.
Será que se eu não tivesse feito isso,estaria melhor?
Ou será que se aquilo não tivesse acontecido eu teria aprendido isso?
Sinceramente?Não sei.
E nem sei se é legal ficar pensando no "si".

Gostei daqui e volto(sentiu o tom da ameaça?rs)

BEM VINDOS AO TAIPAN DOMESTICADA...INJETEM SEUS VENENOS À VONTADE.
 
Copyright 2009 TAIPAN DOMESTICADA All rights reserved.
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress Theme by EZwpthemes